Quinta, 23 Novembro 2017

26/05/2015 - UNIÃO ARTÍSTICA OPERÁRIA COLINENSE

Escrito por  Publicado em Direito e Avesso Terça, 26 Maio 2015 14:07
Avalie este item
(0 votos)

UNIÃO ARTÍSTICA OPERÁRIA COLINENSE
 

                   Não faz muitos dias, conversava, por telefone, com um amigo em Colinas e perguntei-lhe  as novidades da terra. Meio triste, ele me falou:
 

                   - “Novidade ruim. A chuva derrubou o prédio da União.
 

                   Foi o bastante a informação. Sabia que se tratava do prédio da União Artística Operária Colinense, pois por “União” ou “Sede” ele é conhecido. Imaginei aqueles temporais de minha época de menino, quando o tempo fechava e ficava parecendo noite, com precipitação de chuvas torrenciais, às vezes, por vários dias seguidos. Sei que tais ocorrências não são mais comuns, atualmente, quando temos uma estação chuvosa, - ou um “inverno”, como dizíamos -, tardia e curta.
 

                   Muitas lembranças passaram por minha imaginação. Desde a figura do Mestre Atanázio, um dos fundadores, com outros idealistas,  da União Artística Operária Picoense, na década de 30, do século passado, com o lema Deus, Pátria e Trabalho, até os desfiles de 7 (sete) de setembro, quando estudava o primário no Grupo Escolar João Pessoa, em que a Escola São José, mantida pela União,  seguia nosso educandário pelas ruas da cidade.
 

                   Lembrei-me, ainda, dos desfiles de 1º de maio, dia do Trabalho, quando Mestre Atanázio, com seu terno preto,  gravata vermelha e um lírio da lapela, conduzia a bandeira brasileira, seguido de operários da cidade. (Na época, dizia-se ‘operários’, e não, ‘trabalhadores’, como se fala hoje!) Nesse dia, com muitos discursos e animação, a noite era encerrada com baile na sede da associação, exatamente aquele prédio que soubera haver sido demolido pela chuva. E conclui, com meus botões: temos que fazer tudo para reconstruir a Sede, com as mesmas características arquitetônicas, pois é uma das construções da cidade que devem ser preservadas. 
 

                   Chegando, ontem, a minha terra, imediatamente procurei ver as ruínas da sede da União. Felicidade minha,  ao verificar  que apenas uma parte da fachada havia sido atingida. Felicidade maior, lá chegando, pois o imóvel já está sendo recuperado. E conversando com um trabalhador (ou operário, como se dizia), foi-me dito que a fachada será reconstruída com as mesmas características. Mais que alegria, foi um alívio, pois aquele patrimônio da cultura colinense está sendo reerguido, para que, ali, continue a ser construída a história dos trabalhadores de Colinas.
 

                   Muitas cidades são famosas por seus conjuntos arquitetônicos. Conservar as edificações de uma época não é apenas manter o registro  do passado, mas contribuir para a história dos povos pela realização de seus contemporâneos. Não preciso falar das pirâmides do Egito, que contam a vida dos faraós. Nem lembrar Lisboa, Madri, Paris ou Santiago, cujos complexos arquitetônicos dão-lhe a áurea de estética e história. Basta que tenhamos São Luís, nossa capital, como exemplo de urbe que tem no seu casario sua maior atração turística. A Praia Grande vale mais que muitas cidades.
 

                   Colinas tem muitos prédios que precisam ser preservados para contar a sua história. A sede da União Artística Operária Colinense é um deles. Alegremo-nos com sua restauração.

 


Por Carlos Augusto Macêdo Couto   

Ler 349 vezes Última modificação em Terça, 26 Maio 2015 14:16
Redação TVC

Redação

Deixe um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar os autores pelo conteúdo do portal, inclusive quanto a comentários; portanto, a direção neste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Pessoas Online

Temos 53 visitantes e Nenhum membro online

contador online gratis
V
isitantes - Desde 01/09/2011